segunda-feira, agosto 14, 2006

DJ Vibe @ Clubíssimo-Private



Só se entra com convite ou com nome na guest-list, e pagar-se-ão 15 euros á porta, com direito a uma bebida.

6 comentários:

MRKR disse...

Epá.. eu sou o primeiro a reconhecer a importancia do homem para os inicios da musica de dança em Portugal.. mas hoje em dia? como ele anda? Meus ricos 15 euros :P

Mas sim.. So get up (cujo acapella até entra no Radio Caroline de Miss Kittin), dance with me e outras.. saum obras de arte realmente.

Yo e-bot! howyaduin?

Electrobot disse...

Eheheh...tem estado tudo bem. E esses DJ sets no Capela e no Left? Não puseste nada lá no teu blog a descrever o que se passou...eheheh.

Em relação ao Vibe, até se esteve bem. Passou coisas de que gostei, outras nem por isso, mas ainda teve o condão de me conseguir surpreender com umas malhas que passou por lá. E também estava lá muito pessoal amigo, o que desde logo cria um ambiente especial, além de o pessoal ontem estar-se lá unicamente para se divertir...vantagens de ter sido um evento de teor mais privado. E um amigo meu, o Roger Urb, esteve a fazer o "warm-up", e só o "warm-up" dele já tinha valido a noite...

MRKR disse...

Epá olha Capela e Left foram muito fixes! Muito bom ambiente.. e não tivemos que nos desviar das nossas manias lúgubres pq as pessoas entraram no espírito! Foi mt cool.

Epá fico contente que de facto Dj Vibe ainda mantenha um lado interessante, mesmo que o revele em situações quase demasiado restritas. Seria de esperar que quanto mais fans e prestígio mais um DJ pudesse apostar e evoluir sem prestar contas. Como digo.. eu era um fã de rádio dele pois era mt novo para ir às festas, mas a cassetezinha para gravar o "dancefloor with dj vibe" n falhava ali em 97/98/99.. depois a Voxx roubou-me a esses DJ's :P

O meu irmão mais velho foi quem me mostrou os Underground Sound of Lisbon, os Urban Dreams ("Tonight"), o Luis Leite (o "khine # 3"), os Alghoritmo (que parece q nunca foram mt lembrados mas tinham uma musica chamada "blah" q aquilo era puro material para a Soma da altura), o OLN ("places of pleasure" é outra pérola da early Kaos).

É deprimente como esta geração, ao contrário dos Laurent Garniers deste mundo, tivesse aceite o medíocre tão facilmente e rapidamente.

Espero q nunca te aconteça Bot, nem aos DJ's do clubíssimo nem a nós nem ao Lux nem a essa gente toda. Keep it leftfield and alternative.


Abraço

MRKR

Electrobot disse...

Tenho feito sempre os possíveis por manter a coisa "leftfield & alternative". E penso que locais como o Lux e o Clubíssimo se vão continuar a manter dentro dessa onda. E também me custa que muita gente (tanto DJs como ouvintes) aceite tão facilmente o que é medíocre, tal como tu dizes.

Ao falares de cenas como OLN, Urban Dreams, Alghoritmo, trouxeste-me belas memórias...lembro-me tão bem de ouvir essas malhas a serem passadas nos clubes na altura, e o pessoal a curti-las á séria. Nessa época havia um "feeling" muito positivo em relação á cena da música de dança/electrónica aqui em Portugal, com as primeiras grandes festas, e com clubes como o Kremlin e o Climacz na vanguarda do que se estava a passar na altura e com o pessoal a frequentá-las apenas com o intuito de se ir divertir, e não de armar confusões como agora se vê em sítios como o Pachá.

MRKR disse...

Fo' shizzle!

;)

M4machineGuNa disse...

O Dj Vibe há-de sempre ser o melhor...