domingo, junho 18, 2006

Crónicas Nocturnas # 78

Na quinta lá voltei mais uma vez à minha residência semanal no ADN, que voltou, mais uma vez, a estar animada (a conjugação quinta-feira+Verão tem resultado...eheheh). Iniciei o set dentro de uma toada mais Disco, com algum Electro-Pop á mistura, coisas como a versão instrumental de Another Bites The Dust feita pelos Suggar Daddy ao tema original dos Queen, a remistura de Lindstrom & Prins Thomas ao Call Me Mr. Telephone dos Answering Machine, The Voice Of Q dos Q, a versão instrumental de The Things That Dreams Are Made Of dos Human League, Walk The Night dos Skatt Bros, o re-edit de Munk ao I.C. Love Affair dos Gaz Nevada, Hand Jive de Rinder & Lewis (tema que os Padded Cell usaram para fazer o Signal Faillure), mas depois evolui para coisas mais viradas para o "Electro", Minimal, Acid, Italo ou Detroit...coisas como Das Ist Kein Techno de Daniel Wang, Don`t go dos Elektrochemie, Night Falls dos Booka Shade, Wrong Galaxy dos Shit Robot, Hush dos Mitsu, Vibramatic! de Lionel Hampton & Joakim, a remistura de Paul Woolford ao What Do You Want From Me dos Freeform Five, Give Me Love dos Coburn, Frau dos I-Robot, Da Ride de James Flavour, Twilight dos Remote, Moon Rollers de Francisco, Italian Stallion de Todd Terje, entre outras coisas.

Na sexta comecei a noite no Baco, onde estava o Mondim a passar som, sonoridades por entre alguma "World Music", Dub/Reggae e música latino-americana da melhor colheita. Baco bastante animado, e com o pessoal sempre a perguntar se "vais ver os alemães (Booka Shade) ao Clubíssimo?". Como sempre, no Baco encontrei montes de pessoal amigo. Também lá pelo meio da noite fui um bocado ao Cup O Joe, que estava com bom ambiente, e onde estava uma pessoa amiga a passar som, sonoridades mais "downtempo", algumas ora com um feeling "jazzy", outras mais para terrenos de bandas como os Air ou os Zero 7, mas bastante agradáveis.

Saído do Baco, dirigi-me para o Clubíssimo, onde os Booka Shade iriam actuar em Portugal pela primeira vez (dado que em Fevereiro não o puderam fazer, devido ao material ter ficado retido no aeroporto de Frankfurt, devido a um forte nevão). Chegado lá, deparei já com o palco montado, com a maquinaria toda necessária, mais uma bateria electrónica, ao bom velho estilo dos Depeche Mode nos anos 80.O Bruno Safara já se encontrava a fazer o "warm-up", e achei que foi inteligente ao fazê-lo, pois a determinada altura decidiu puxar pelo pessoal, para que a pista de dança começasse a ficar mais animada, para depois acalmar um bocado. Quando entraram os Booka Shade, já estava um Clubíssimo repleto de gente. Iniciaram a actuação com o tema Night Falls, e o público entrou logo em delírio. Tocaram também temas como o White Room, o Mandarine Girl, o Trespass, o Oh Superman (malha inesperada da noite), entre outras malhas do álbum novo, o Movements, e finalizaram a actuação com uma versão muito dançável e enérgica do tema Body Language. O Walter mexia nas máquinas, enquanto o Arno se desdobrava tanto nas máquinas como na bateria electrónica.E o pessoal semptre ao rubro, a dançar, a bater palmas...foi uma actuação que soube mesmo a pouco (apesar de ter durado cerca de uma hora e 45 minutos). Conheci também o Walter, que achei bastante simpático. Quem não pôde ver, se os puderem ir ver ao Lux em Julho, não percam...Encontrei também por lá os meus amigos Photonz (também conhecidos como Da Photonik Barrade...dêem uma checada ao blog deles http://dpbarrade.blog.com/ e também ao endereço no MySpace, http://www.myspace.com/photonz ), que também gostaram muito de ver os Booka Shade, e também gostaram do set do Safara. Por lá também andavam o Simões, o Roger Urb, o Viegas...até o meu irmão foi ver os Booka Shade...eheheheh.Depois da actuação dos Booka Shade, estiveram o Safara e o DJ Time a passarem som a meias até se desligar a música. Mais uma noite mágica no Clubíssimo, para mais tarde recordar. Uma grande amiga minha até dizia que para ela havia sido a melhor noite de sempre ali no Clubíssimo. E mais virão...eheheheh.

No sábado voltei a iniciar a noite no Baco. Ao lá chegar estava o Moura a passar umas coisitas mais "rockeiras", como Pearl Jam, Soundgarden ou Tool...para mim, apesar de não ser das coisas que mais ouça, é sempre agradável ouvir boas bandas de Rock (o Rodnog lá do Forúm Sons se lê isto, nunca mais me fala, que o gajo detesta Tool...eheheheh). Passado um bocado chega o Ivan, para lá ir passar som, e começa numa toada mais Breakbeat, bastante agradável.

A seguir, decidi ir ao Maria dos Copos dar um abraço ao Pedro Monchique, dado que sabia que ele nessa noite ia lá estar a passar som...ou pelo menos assim julgava eu. Só que chegado á porta do Maria dos Copos, deparao com ela fechada...Vim mais tarde a saber que o Monchique soube por 3ºs, na sexta á noite, que não iria passar som lá no Maria dos Copos, por o mesmo se encontrar encerrado...Não percebo como nenhum dos responsáveis não avisou o Monchique de tal situação...Enfim...sem comentários...

Já que me tinha dirigido para a Avenida, decidi dar uma volta por lá, a ver como aquilo estava. Obviamente que musicalmente nunca espero grandes inovações ali, mas fiquei surpreendido pela negativa com o estado em que se encontra a Avenida...um ambiente muito estranho, um pouco pesado mesmo, pouca animação, não se notava grande alegria na cara das pessoas...enfim, já lá não ia há uns meses, e achei aquilo muito mau, muito degradado. Percebi o porquê de muita gente se queixar do estado da noite de Setúbal, algo que eu achava estranho, porque até achava que estava a melhorar. A conclusão a que chego é que o circuito mais alternativo está de boa saúde, mais forte e com mais escolhas do que anteriormente, mas o mais "mainstream" está-se a degradar a olhos vistos...Não se apostou na qualidade, e foi no que deu...

A seguir voltei para o cada vez mais animado Baco, com o Ivan ainda a passar uns temas mais virados para sonoridades Breakbeat. Esive lá mai um bocado, mas a seguir decidi ir fazer uma visita ao Tasco do Kaneco, onde é o meu amigo Abel residente. O ambiente estava bastante bom, tenho até a impressão que muito pessoal que frequentava a avenida está cada vez mais a frequentar o Kaneco. Um amigo meu até disse que parecia o ambiente do Avenue, mas com música de qualidade. Quando cheguei ao Kaneco, estava o Abel a passar umas cenas mais Latin-Jazz, mas depois evoluiu para umas cenas mais Acid Jazz, depois para Funk, Punk-Funk, Rock, etc...Ouvi por lá coisas como Los Chicarrons, Brian Setzer Orchestra, The Rapture, LCD Soundsystem, U2, James Brown, Led Zeppelin, Doors, Ram Jam, The Datsuns, The Killers, enttre outras coisas boas...

A seguir regressei ao Baco, que estava muito animado, onde encontrei pessoal como o Mário João, o Simões, o Magau, o Pedro Tiago, o Raça, etc...A essa hora já o Ivan estava-lhe a dar no Psy-Trance...eheheh. Fiquei por lá a conversar mais um bocado, até eu e o Mário termos ido para o MXL. Chegados ao MXL, estava também á pinha, montes de gente. E estava lá um moço, que estava a passar som, e até era um tema de rock agradável...pena foi que estragou tudo, ao finalizar o set com 3 pimbalhadas do pior que pode haver. Tudo bem que era fim de set, tudo bem que os temas decerto foram passados num sentido irónico, para a paródia, mas de facto não havia necessidade. Um amigo meu comentou comigo que se naquela altura aparecesse alguém de fora, que ficaria muito mal impressionado com o sítio...acho que por vezes tem-se de ter cuidado com quem se escolhe para passar som nas casas...para não se transmitir a imagem errada. E, sinceramente, para pimbalhadas, já chega o que se ouve nos bares da infelizmente cada vez mais degradada avenida.

A seguir fui para o Clubíssimo, onde ia estar o Pedro Viegas a passar som. Conheço bem o trabalho dele, já o ouço passar som há bastantes anos, sobretudo no ADN, e estava bastante curioso para ver como ele se iria desenrascar lá no Clubíssimo. Ao chegar lá, estava ainda o Safara a passar som (boa selecção, como sempre). O pessoal foi entrando, mas o Viegas iniciou o set com a casa ficou a meio-gás, o que se veio a manter durante a noite, mas com a pista sempre animada, e com o pessoal a dançar e a curtir o som (e o Peste já muita maluco...eheheh...grande personagem da noite setubalense, este Peste...eheheh). O Viegas iniciou o set com um tema mais "Breaks", e passou um set sempre por entre uma onda mais "breaks", Electro, algum House, com um "groove" bastante dançável. Passou muita coisa desconhecida, donde apenas reconheci um tema dos Dirt Crew, o Domino (se não estou em erro), uma remistura marada ao Seven Nation Army dos White Stripes e a remistura de Jon Carter ao 24 Hour Party People dos Happy Mondays. Gostei muito do set do Viegas, pena a casa não ter tido um bocadinho mais de gente. (Parece que tanto os Booka Shade como os festejos pela passagem de Portugal para os oitavos de final no Mundial fizeram estragos consideráveis ao pessoal...eheheheh). Também gostei da meia-hora final, com o Viegas e o Safara a passaram 2 discos cada um. Apesar de tudo, mais uma noite bastante divertida no Clubíssimo.

47 comentários:

Carla Silva disse...

O espectaculo dos alemães booka shade, foi simplesmente brilhante, fascinante. Não conhecia muito bem, fui de arrasto com um amigo e fiquei rendida aquela fantastica dupla de alemães bem simpáticos.
Obrigado Clubissimo, uma noite inesquecivel.

Roger Urb disse...

Booka Shade ganhou um seguidor ávido.Já conhecia o trabalho deles, mas tenho que me render a actuação ao vivo. Foi simplesmente avassalador....estou assim como que sem palavras ainda.....

Anónimo disse...

la por nao terex goxtado dox temax k paxei nao faz de ti melhore dj k eu...
se kiseres ate te ensino umas coisas... ahahahahhaa

Electrobot disse...

Não faço a miníma ideia se serás realmente quem estava a passar música lá no MXL, dado o recente surto de pessoal a usar identidades falsas para comentar aqui neste blog. Vou partir do princípio que sim, apesar de saber que posso estar redondamente enganado.

Tecnicamente, se calhar até me poderias ensinar alguma coisa...mas só se calhar, mesmo...Agora em termos de selecção musical, tenho uns "professores" como deve de ser, e só vou mencionar 4 nomes...Ivan Smagghe, Carl Craig, Trevor Jackson, Tim Sweeney...Algum dia que possas, vai ouvir estes senhores. Há sets dos últimos 3 no site do Beats In Space (que aliás, pertence ao Tim Sweeney).

Não tenho mais nada a acrescentar.

Anónimo disse...

Engraçado mas triste... não digo que não sejam bons, mas tenho uma sincera e muito má notícia para o grupinho "pseudo-dj" que pensa que revolucionou a noite de Setubal: não são nem assim tão bons nem assim tão giros.
Vocês passam música, não criaram o Mundo.
Fazem ideia do quanto são gozados?
Não são os deuses que pensam ser!!!

Deatabilizador disse...

foi a passar musicas rascas ao fim da noite, entre mtas outras coisas, que o "lado pop e pseudo-fashion" chegou ao que chegou. Nao tava no sabado no mxl mas acredito no eduardo... tenham cuidado com o que metem a animar as vossas casas. A malta nao e parva e de pimbalhadas ta tudo farto.

Electrobot disse...

Não sabendo lá muito bem para quem esse comentário dos "pseudo-djs" foi dirigido, vou responder na mesma...eheheh.

Não me considero um DJ, apenas um gajo que gosta de passar e divulgar música que considero de qualidade. Primeiro que tudo sou um "music-lover". A música estará sempre em 1º lugar. O resto é secundário.

Não passo música com o intuito de ser o melhor ou de supostamente me tornar mais atractivo para as míudas, e muito menos ser um "deus" para algúem.Estou-me bem a cagar para isso.E se alguma vez existiram deuses no Djing, esses foram o Francis Grasso, o Larry Levan, o Walter Gibbons ou o Ron Hardy.

A tal suposta revolução na noite de Setúbal, a existir de facto, provirá de uma conjugação de factores, na qual quem passa música até acaba por ser a parte mais fraca da equação...

Enquanto fôr convidado a ir passar música a certos e determinados sítios, irei com todo o prazer. Quando deixar de ser convidado, passo-a em casa, para meu prazer próprio e de amigos meus.

Quanto ao ser gozado...who the fuck cares?!?! É para o lado que eu durmo melhor...eheheh...A grande verdade é que os cães ladram, mas a caravana passa.

Anónimo disse...

estive fora,nao pude ir ver os booka,mas sei que foram mto bons(como alias ja se esperava).
para os que tanto criticam a veia mais atrevida dos local heroes(djs) que teem feito parte do projecto m(clubissimo),nao se trata mais do que inveja pelo reconhecimento que estes teem ,cada qual pelo seu diferente motivo!
se quiserem que cite at´e posso citar um a um o porque de fazerem parte do m project...

del costa

Anónimo disse...

Eu concordo com o "vocês passam música não criaram o mundo"
aliás há mais gente no mundo a gostar de outra música sem ser akela que vocês acham k é a melhor!
Há gostos pra td ou então os bares da avenida n estariam tão cheios!
acho k fazem bem em mostrar a vossa música e querem fazer algo em relação á noite de stb...Quererem criar espaços od vocês gostem de estar e onde mta gente quer e vai querer frequentar mas................................epá!!Chega do revolucionámos a noite de stb e tretas do género!!Não são vocês k fazem nada o público é k faz por vocês!
E por favor não venham com conversas de"ah,escreveu isto pk tá com inveja e mais não sei quê..." pk eu não sou não quero ser e nuna hei de ser DJ...sou mais um a opinar....se me deixarem

Anónimo disse...

Admito que gostei da tua resposta e achei que parte dela foi sincera. Também gosto de música e conheço algumas das pessoas que costumam passar musica e é por isso que digo que não fazem ideia do quanto são gozadas porque têm mesmo a ideia de que são os "Masters" da música. Detesto (detestamos, porque aposto que tu tb) pessoas que se julgam entendidas numa matérias que a todos nós nos diz muito. Eu acho que o Mario Joao ou o Miguel não são assim tão bons djs mas eles acham-se os maiores, por exemplo. Mas acima de tudo, a falta de modéstia É DO PIOR porque há muito melhor e com a vantagem de virem sem a arrogancia e mania. Não é nada pessoal ate porque nem sao más pessoas, mas esta é uma faceta que tenho vindo a ler e a ouvir das pessoas. TODOS NOS GOSTAMOS DE MUSICA, não é uma característica única de um individuo especial!!
Mais uma vez nao é nada pessoal. Acho que os comentários estão aqui para serem feios, nao é?

Electrobot disse...

Meu caro amigo, as pessoas podem opinar á vontade neste blog, mas pode-se opinar sem se ser ofensivo ou sem se fazer passar por quem não se é.

Mas o que eu sempre quis foi que houvesse um lugar para que eu e outros pudéssemos passar o tipo de música que gostamos. Há uns ano não havia, agora já há. Houve alguma luta para isso, que já vem de há alguns anos. E nem concordo que só a "nossa" música deva ser ouvida. Tem de haver casas para todos os gostos e feitios. Eu sei que por vezes este blog casca nas casas comerciais, se calhar até injustamente, mas o intuito até é caricaturar um certo tipo de noite, e até tento ser construtivo. Nunca houve a intenção de ser ofensivo. E nem nunca disse que as casas comerciais não deveriam existir. Achava apenas era que existiam em excesso (o X-tra Café, e pelos vistos o Maria Dos Copos, que o digam...).

E acreditem ou não, tenho pena que no sábado tenham fechado o Mystic, e que no outro sábado tenham fechado o SpyClub. É verdade que critiquei muita vez o Spy, mas sempre fiz os possíveis para ser construtivo. Mas parece que há um projecto interessante, para quem gosta de coisas mais "mainstream", para o local onde era o Spy, segundo uns boatos que ouvi por aí...eheheh. E espero que vingue...se ajudar a melhorar a noite de Setúbal, é muito bom, mesmo que porventura não goste da música que por lá vá ser passada.

Setúbal tem um enorne potencial para ser uma das melhores noites do distrito, seja no "underground", seja no "mainstream". Há espaço para todos. Se alguma vez dei a entender que todos os espaços deviam era passar a "minha" música, nunca foi essa a minha intenção.

Todos os estilos são válidos, goste eu ou não deles.

Electrobot disse...

"Eu acho que o Mario Joao ou o Miguel não são assim tão bons djs mas eles acham-se os maiores, por exemplo. Mas acima de tudo, a falta de modéstia É DO PIOR porque há muito melhor e com a vantagem de virem sem a arrogancia e mania. Não é nada pessoal ate porque nem sao más pessoas, mas esta é uma faceta que tenho vindo a ler e a ouvir das pessoas."

Desculpa, mas eu conheço o Mário João e o Miguel há anos, e nunca os achei arrogantes, nem que têm a mania que sabem mais do que os outros. Eles sabem que existe quem seja bem melhor que eles. Tal como eu, querem apenas criar espaços em que se possa passar e divulgar música que achemos de qualidade.De facto, não me parece que os conheças assim tão bem, e que tenhas ouvido/lido coisas fora do contexto em que foram ditas/escritas. E acredita que isso de serem ou não gozados é também para o lado que eles dormem melhor.

Há-de sempre haver quem goste e quem não goste, há-de haver sempre quem goze, e quem não goze, há-de haver sempre quem critique e quem não critique. Eu sei disso, o Mário e o Miguel sabem disso.Não somos nenhuns ingénuos.A vida é mesmo assim!!!

Quem, como eu,ou o Mário ou o Miguel, etc, se expõe a passar música, tem estar preparado para todo o tipo de consequências que advém desse tipo de exposição, sejam elas positivas ou negativas.

Anónimo disse...

Quando vao ao lux é que é bom...

mário joão disse...

eu sinceramente não percebo a ideia de confundir o que nós fazemos publicamente a passar som com a nossa maneira de ser ou personalidade.

tens todo o direito de criticar o nosso 'trabalho' e dar a tua opinião sobre a música, mas por favor - 'masters'; 'acham se os maiores'; 'falta de modéstia';'arrogência e mania'? ...e 'não é nada de pessoal'?! caramba, fará se fosse.

de qualquer modo, este é o preço que temos de pagar pela exposição e aceitamo lo.

MRKR disse...

Epá.. agora a sério.. morte a toda a música formatada.. seja house progressivo, tribal, brasileiradas ranhosas, comercial, electrohouse do cú, epá.. morram! chega de diplomacia! E força para os q tentam avançar!Relezinhos de merda os q servem de inércia! Deixem a noite evoluir! Vocês comerciaizinhos e dijeivaibzinhos de bolso são um peso morto!Um atraso!Vocês ficam contentes ao saber q saum uns atrasos de merda?!? Epá ou mudem ou desapareçam da face da terra! See if I care!

Anónimo disse...

Primeiro...acho piada que primeiro falem e falem e falem e dps quando alguém aponta aqilo que disseram vêm dizer que afinal n foi bem assim foi mais assado...
Segundo...Mário,essa do este é o preço k pagamos pela exposição...tá fantástica,o máximo!
Terceira......Eduardo,não percebi essa do "Quando vão ao Lux é que é bom"
Queres-me dizer agora que não é bom,queres ver?

PS-Eu não digo que o que vocês fazem é mau mas......mostram-se demasiado...já houve esta discussão tantas vezes aqui neste blog...têm k te mais calma

Anónimo disse...

Eu não critico o que vocÊs fazem. Quanto a mim até podiam passar Rão Kyao ou os Afonsinhos do Condado que não me incomodava nada. Agora sei que a música é uma coisa que vos sobe a cabeça e, se analisar bem penso que seja pelo facto de gostarem tanto do que fazem. O problema reside quando, pelo SIMPLES FACTO de passarem musica aqui e ali, acham-se revolucionários e entendedores, os sábios da matéria. Lembro-me quando, por exemplo, um de vocÊs, depois de perguntar o que é que eu andava a ouvir, dizer "Ah, eu ando a ouvir coisas muito mais alternativas que nem deves sequer ouvir falar". Mas que raio?!!!
Ponham os pézinhos no chão porque são só humanos e todods nós gostamos e conhecemos musica!
E não, eu juro que não é nada pessoal. É apenas um reparo.

Electrobot disse...

Essa do "quando vão ao Lux é que é bom...", não fui eu que escrevi, quem o fez, se quiser, que esclareça essa comentário...Já basta eu ter de esclarecer os meus...Eu pessoalmente continuo a adorar ir ao Lux, e no dia 30 devo de lá estar a ouvir o Trevor Jackson...

Não percebo essa do "voçês mostram-se demasiado"...Em que contexto disseste isso? Em termos de passar som ou de conversas sobre música?

E esse tipo de comentário "Ah, eu ando a ouvir coisas muito mais alternativas que nem deves sequer ouvir falar", a ter sido alguma vez proferido (sinceramente, não me lembro de tal...), não foi nunca com a intenção de ser ofensivo, nem de te querer minimizar. Sinceramente, eu acho é que tu estás a levar certas coisas que supostamente são ditas por mim ou por outros, demasiado a peito.

Anónimo disse...

ninguem revolucionou a noite de setubal...foi apenas um lufada de ar fresco,onde se pode ouvir o que de melhor se vai fazendo no panorama da musica electronica e nao so.
o contexto em que se insere o mario joao ´e precisamente esse,a busca e divulgaçao que o mesmo faz sobre novas tendencias.
a critica apenas e´ construtiva quando ´´e feita sobre o trabalho desempenhado !assuntos do foro pessoal tratam-se noutro forum...

talvez no www.caras/flash/maria.pt

del

Jorge Batista disse...

Anónimo: A questão aqui é que vais ouvir ao lux, e é bom e pagas bem. Mas se ouvires no clubissimo ou em qualquer outra discoteca em setubal já nao presta, isto porque pagas metade do preço. É essa tua mentalidade fútil, igual á grande maioria dos setubalenses, que faz com que a cidade seja neste momento das piores do país e digo isto sem exagero, mas com muita tristeza. Ainda te digo mais, são individuos pseudo-fashions como tu que neste momento estão a "estragar" o lux e a afastar a verdadeira boa onda da melhor disco portuguesa, frequentadores de Kapitais, bbc's, desingn«s kgb's, etc... Vao lux pq é moda, mas nao percebem nada de musica, nem sequer fazem um esforço, autenticos ignorantes.

E depois tens a coragem de vir para aqui criticar djs da terra, que dão a cara, que se esforçam e que todos os fins de semana trabalham para tirar Setubal do fundo do poço a nivel de cultura musical e nocturna.... Caro anónimos estás claramente identificado, nao passas de mais um comuna frustrado e cobarde que nem sequer tens a coragem de te identificar, igual a tantos outros que habitam na nossa cidade e que me fazem cada vez mais pensar em "emigrar" para outras cidades onde esta mentalidade retrogada tem menos expressao.

Aos djs e aos promotores que se esforçam por uma cidade de setubal melhor, teem todo o meu apoio, enquanto ainda tiver por cá, mas gabo-vos a paciencia...

Anónimo disse...

Epa sinceramente,voces nao têm mais converssa..musica musika..eu tmb adoro,mas porra todos dias a falar mesmo..akordem pa vida...

mrkr disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Electrobot disse...

Somos "music-lovers", que queres? E um dos assuntos principais deste blog até é a música...Mas tens alguma razão, percebo o teu ponto de vista.

Mas já agora, dá a tua sugestão acerca de assuntos que gostavas que fossem aqui falados no blog, que os comentários também servem para isso...

porque sim disse...

acho piada aos grandes conheçedores de musica, mas depois qnd se le uma ,2,3 vezes o blog... falam smp nas mm musicas e em electro e techno minimal..... ja sei que pa semana no baco passou esta musica que no n sei das quantas passou esta e akela musica....ok...JA SABEMOS!
inova este blog....lesse smp a mm merda

Electrobot disse...

Ninguém te obriga a ler o blog...se não gostas, passa para o próximo. No índice até estão "links" para blogs que são bem mais interessantes que o meu (sou o 1º a admiti-lo), como o Hitdabreakz ou o do Major Eléctrico.

Na maioria dos sítios onde vou passar música, o que querem é que passe o tipo de sonoridades pelo qual sou mais "conhecido", ou seja,Disco , Punk-Funk, "Electro", Acid-House e Techno Minimal/Detroit. Mas há pouco tempo até fui ao Tasco do Kaneco passar outro tipo de coisas completamente diferentes. O que passo, depende também dos sítios onde vou...

E grande parte dos leitores do blog identifica-se com as vertentes musicais por aqui mais abordadas...Não vou mudar, só porque meia-dúzia de gajos, que nem sequer têm tomates para assinar com os nomes deles, acham que eu só sei falar da mesma coisa.

Anónimo disse...

Jorge Batista e MRKR, têm razão pá, é que haja mesmo paciência para aturar certo pessoal.

Eu pessoalmente gosto sempre de saber os nomes de músicas que tanto o Edu, o Mário, o Safara, o Time, o Costa, o Zé Pescador,o Viegas, o Simões, o Abel ou DJs de fora,sejam nacionais ou internacionais, etc, passam, para as poder arranjar e ouvir.

Longa vida ao Clubíssimo, ADN, Baco, Kaneco, que nos continuem a dar a boa música que nos têm dado. Caguem de alto em quem vos quer mal.

Zé Gomes

Inês Maia disse...

Analisando os comentários e devidas respostas permitam-me fazer um pequeno reparo: o electrobot (que deveria ser aquele que mais se poderia chatear com o que se passa neste momento) está a ser educado e está a falar numa boa. De repente aparece um tal de "mrkr" (do mais ordinário que há - dá a conhecer o típico bronco que nao sabe ter uma discussão normal que supostamente levaria a um consenso, parece um peixeiro. se não vejam só este lindo poema pelo próprio:
"Epá.. morre.. lenta e dolorosamente. Faz esse favor. Tb podes deixar de escrever em blogs de música se quizeres.." hahahahahahahha).
Obrigada Edu por teres (ao menos tu e o Mario que nao respondeu mal) por conseguires ter uma discussão normal. Obrigada pelo civismo.
quanto ao tal "mrkr"... calma!! tem calminha!!

mrkr assumidamente anti-diplomata disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
mrkr disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Electrobot disse...

Inês,de nada. Gosto sempre de tentar discutir as coisas da forma mais racional possível. Quando tal não é possível, aí ignoro.

Em relação ao MRKR, conheço-o pessoalmente, posso-te garantir que ele não é nenhum "bronco", é um gajo 5 estrelas, e que se o conhecesses, ias achá-lo um gajo porreiro. Acontece apenas que ele se passou com esta situação toda, ao ver pessoas que ele considera amigas a serem chamadas de arrogantes e coisas do género, ainda por cima de forma anónima...

Zye disse...

Acho piada quando falam mal do Clubissimo, ou seja do que for em Setúbal, na cidade que a muitos os viu nascer. Mas se fosse fora de portas já era bom!!!

Indiscutívelmente o bom trabalho do M-Project, é unica e exclusivamente porque é feito por pessoas que apesar de serem de cá, sempre tiveram atentas ao que se passava lá fora.
Para as coisas evoluirem e se verificar uma mudança, positiva ou não, tem de se ver diferentes realidades, não falo apenas na música.
Em muito tenho a agradecer a pessoas como o Eduardo, Mario, Abel, Costa, Goya, Roger, Pedro Tiago, João... entre outros, por me darem a conhecer realidades musicais que ao me serem desconhecidas à primeira vista, pesquisei e as fiquei a conhecer melhor. Agora só me cabe a mim as seguir ou não!! Assim como cheguei a curtir e muito o som do Monchique, cada um no seu estilo marcam a sua posição. Em momento algum se deve absorver um unico estilo, é a minha opinião.
O que aqui se faz não é impingir estilo nenhum a nínguem, são apenas pessoas a falar daquilo que gostam e daquilo que as une, a música. Setúbal não se pode ficar por apenas um Clubíssimo, venham casas noutros estilos, crie-se variedade de escolha para se ver isto mexer!!
O que se passa no Clubissimo, qualquer um podia ter feito. Dessa forma os que apenas sabem criticar por criticar, pois é o caminho mais fácil, experimentem criar um projecto tão ou mais interessante e pode ser que tudo corra bem. :)

Inês Maia disse...

Acredita que se eu fosse esse/a tal anonimo que também não ousaria escrever o meu nome porque de modo como as coisas estão aqui essa pessoa arriscaria-se a levar uma catanada ao passar a estrada. Sugiro que ele se acalme porque faz figura, sendo ele boa pessoa ou não.
Continuarei a estar atenta ao teu blog, edu.
Parabéns.

mrkr disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Electrobot disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Electrobot disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Markur the real one. disse...

Bom inês, agora a minha verdadeira resposta: Podes axar o que quizeres, eu passei-me da pinha e deixei aquele 1º post. Tu não tens nada que me chamar bronco porque parece não compreendeste porque é que disse aquilo. Queria aqui deixar claro que se aparecer mais algum comentário assinado Mrkr ou MRKR ou Markur qqer coisa não sou eu. Assim como os últimos 2 não foram. Por isso não quero que morras Inês, goza uma longa e feliz vida, nem que ouças Diapasão.

the real markur disse...

Repito! Fui eu sim o 1º comentário! e o último. Este então será o ultimo post Markur. Espero que esteja tudo esclarecido.Markur!!!

carla silva disse...

Acho que devias criar um forum eduardo....

Electrobot disse...

Carla, este blog já me vai dando trabalho que chegue...nem quero imaginar um fórum...

E como devem de ter reparado, mais uma vez a minha capacidade de discernimento falhou estrondosamente, e voltei a ser enganado pelos "Fernandos Pereiras" da net...Mais uma vez é algo que me deixa bastante triste e chateado. Como devem ter reparado, certos posts do MRKR não eram de facto do MRKR, e, como tal, foram apagados.

O meu mais sincero pedido de desculpas ao MRKR...:(

Scariot disse...

O que se passa aqui neste blog é um bocado a imagem do nosso Portugal, a malta queixa-se, fala mal, crítica destrutivamente, nada presta resumindo e concluindo é tudo uma merda... e pior quando aparece alguém com ideias inovadoras e frescas é pior ainda há que mandar essa gente abaixo, onde é que já se viu este pessoal a querer dar nas vistas e a sobressair por pensarem de maneira diferente e de lutarem por aquilo que gostam. E depois há aquele genéro de pessoas mesquinhas que se divertem mais a tentar destruir que a construir qualquer coisa de positivo, e que invejam quem consegue fazer alguma coisa, e em vez de tentarem construir algo, não! é mais fácil destruir o que está feito, porque fazer qualquer coisa requer trabalho e perseverança.
É por essas e por outras que este país não anda para a frente, porque por cada 1 que tenta fazer qualquer coisa de positivo há 10 ou 20 a mandar baixo. Se não gostam façam melhor... é que falam, falam e não dizem nada de jeito parecem os velhos dos marretas.
E se calhar os "pseudo-djs" como alguém apelidou são gozados por fazerem aquilo que gostam e realmente deve-lhes dar um abalo ao pífaro do caraças... deve ser fodido um gajo ser gozado, por fazer aquilo que gosta, por gajos frustrados que vêm para aqui descarregar as frustrações...

Quanto ao pessoal ligado ao M Project continuem com o bom trabalho e a divulgação das vertentes musicais inovadoras que gostam e que tanta comichão causa a tanta a gente.

o anónimo k não é dj só quer opinar disse...

Bem...vamos lá esclarecer uma coisa...eu nunca disse k alguém estava a fazer um mau trabalho nem nada do género....só acho k há coisas k são demais...mas enfim quem por aí anda é k sabe!
Agora pra quem disse k se menospreza o k se faz em stb(Zye e mais algs k n tou a ver agora).....leiam as coisas com atenção!Eu nem seker vou ao Lux c mta frequência e não é só por ser o LUX k eu acho k é bom...aliás até acho k não é nada de especial de vez em qd acho que lá vão umas coisas k merecem ser vistas mas tirando isso quero lá saber.....por mim tanto faz ser Lux como ser festa em casa dos amigos ou no clubíssimo ou no Adn ou seja lá od for...é preciso é haver bom som(entenda-se por bom som ser música do meu gosto e não a do geral pk cada um gosta do k quer)e amigos pra curtir e tar na boa...vocês é k fazem parecer k ninguém dá valor a stb...please!!!!
Qd souber k algum de vocês vai sair a outro lado sem ser a stb venho já aki falar mal de vocês e dizer k vocês n querem saber da noite de stb e tal e tal.....pá!!!
Ás vezes parece k kerem fazer de stb um sítio horrível para que quando alg de bom (como talvez o vosso trabalho) acontece serem vocês os responsáveis...já têm tanta gente a dar-vos força k n percebo pk é k ás vezes escrevem as coisas k escrevem!
Percebido???ou vão-me cair tds em cima outra vez?

D-Fender disse...

Pessoal...aí em cima alguém disse que Setúbal era das piores cidades do país em relação à cena musical...MENTIRA, ponham os olhos em Alverca, cidade cheia de party people, casas nocturnas zero. O pessoal de Alverca ou sai para Lisboa, ou encontra-se em private partys in-door e out-door. Ó único bar dançante existente é vergonhoso de se referir sequer a sua existência, casa inerte com som sempre mais do mesmo desde há 10 anos para cá, uma verdadeira MTV, qual rádio comercial...enfim, já me está a dar vontade de chorar.
Por isso, gentes de Setúbal, apoeiem quem vos dá a conhecer o mundo, saiam dessa ignorância, o trabalho que esses jovens estão a desenvolver é árduo e envolve horas de pesquisa escuta e selecção...obrigado Eduardo por partilhares com o mundo o teu trabalho que muito útil se tem revelado, mesmo para quem como eu não é de setúbal. Abram as vossas mentes gentes de Setúbal, há muito mais para ouvir do que aquilo que vocês imaginam, por isso é necessário inovar e variar. Quanto ao facto de aqui se falar sempre de música não é de estranhar, afinal é esse o objectivo do blog, educar musicalmente quem o visita, e suponho que isso se note também nas actuações do Eduardo, quem o ouve aprende sempre algo de novo, porque ele dá a ouvir e divulga o que dá a ouvir aqui no blog. Eu que nunca o ouvi a tocar, curto mesmo muito as 'charts' do homem. Quem me dera ter um terço do conhecimento musical que ele tem.

Parabéns Eduardo and keep the good work.

Electrobot disse...

"Anónimo que não quer ser DJ, mas apenas opinar",epá, acredites ou não, eu dou valor ao que se faz em Setúbal, e quando critico, tento ao máximo ser construtivo.

Não tenho intenções nenhumas de fazer a noite de Setúbal passar por horrível, só para quando acontece algo de bom, eu dizer que é da minha, ou do Mário, etc, responsabilidade...nada disso.

Neste "post" em concreto, disse o que disse da Avenida, porque fiquei triste com o que vi. Apesar de não gostar da música que se passava na Avenida, via sempre muita alegria e animação nela, coisa que desta vez não vi. E convenhamos que ver o X-tra e o Maria fechados, é sinal que há qualquer coisa ali que não está bem...No meu caso, garanto-te que não é dizer mal só porque sim...

É verdade que eu e outras pessoas estamos muito contentes com o que se tem passado no Clubíssimo, e se calhar exageramos nesse contentamento, mas isso advém de não haver antes em Setúbal uma casa com uma programação dessas...só ocasionalmente no ADN tínhamos (e continuamos a ter) coisas muito interessantes. Agora passou a haver uma maior escolha. Porque é que havemos de ter vergonha em ficar contentes com algo que é positivo?

E espero sinceramente que os tais boatos acerca de ir abrir algo de novo no espaço do Spy, que aparententemente será numa vertente mais "mainstream", se venham a tornar reais. Pode ser que injecte nova vida na Avenida.

Electrobot disse...

D-Fender, obrigado.

Tenho um enorme prazer em passar e divulgar música que eu considero de qualidade. Tenho tentado sempre conciliar o divertir com o mostrar coisas novas a quem me ouve.

E fico triste por saber que em Alverca as coisas estão más. Mas pode ser que um dia destes a noite em Alverca melhore, e que se consiga criar uma movida que injecte sangue novo nessa noite tão moribunda...

Paulo Berthen disse...

Docas de Setúbal.
Novo Projecto
Beto Perino + Zé Gouveia
Casa recentemente fechada

zanchin disse...

xii.. mas festas indoor é brutal com amigos! Alverca é q rula então!Organiza aí umas festas d-fender! e convida-nos!

D-Fender disse...

OK, na próxima dou aqui uma dica...