domingo, julho 27, 2008

Being Zé Pescador

Ontem fui passar música no ADN, e supostamente iria passar som a meias com o Zé Pescador, tal como já havia feito há mais ou menos dois meses. Mas o que aconteceu foi que realmente, desde que cheguei, até se desligar a música, passei música praticamente sozinho, tendo o Zé passado dois ou três temas pelo meio. Daí o título do post, pois, para todos os efeitos, naquela noite assumi o "papel" do Zé Pescador...Muito se opina sobre os sets do Zé no ADN, que ele devia fazer isto, ou fazer aquilo, e critica-se tanto construtivamente (sempre tentei que essa fosse a minha postura em relação aos sets do Zé lá no ADN), como destrutivamente, e fica-se muita vez com a ideia que passar música ao sábado no ADN "é fácil". Se daquela 1ª vez que lá fui, a coisa correu sem qualquer tipo de percalço e até de forma bastante fluída (não que ontem também não tenha sido o caso...), desta vez a coisa foi um pouco diferente. Assim que chego ao comando da cabine, vem logo uma rapariga pedir-me para passar Vitalic. Eu respondo-lhe, educadamente, que estou ali para passar uma onda mais Rock (porque música electrónica passo eu normalmente, e, de vez em quando sabe bem passar outras coisas...). Mas a rapariga não desarmava,ao ponto de ficar chateada comigo e de ocasionalmente estar a olhar fixamente para mim, com um ar bastante furioso. Depois apanhei com malta a pedir-me para passar coisas tipo Boys Noize, Tiga, Mylo (também me pediram coisas tipo Joy Division e Doors, mas isso até se aplicava á noite em questão, e aí até acedi aos pedidos, apesar de achar que um DJ não tem de ser uma "jukebox", mas se os pedidos até têm algum nexo, porque não?)...ok, eu até percebo...para o bem e para o mal estou conotado como um gajo que passa música electrónica, e, de facto, é o que eu mais passo, e muito provavelmente quando alguém me vê numa cabine de som é disso que estão á espera. Por outro lado percebo o porquê de as noites não correrem tão bem ao Zé como ele gostava, pois se comigo, a certa altura, o assédio em termos de pedidos foi o que foi, e admito que ás tantas até eu já não estava tão concentrado como quereria, nem quero imaginar com ele, que é a cara da casa, e que pelo que me é dito, ás vezes o pessoal consegue ser realmente muito chato. Engraçado também foi quando alguém me pediu Soulwax, e eu estava a passar o NY Excuse deles...

Fica aqui o apelo : deixem lá o Zé trabalhar sossegado, não lhe chateiem a cabeça com pedidos, que ele não é nenhuma "jukebox" (e se os fizerem, que ao menos tenham algum nexo...). Quanto menos "stressado" está um DJ, melhor lhe corre a noite, e muito provavelmente vos correrá melhor a noite também. E prometo aqui que, no futuro, quando alguma vez pensar em criticar o Zé em relação aos sets no ADN, vou pensar duas vezes antes de o fazer...porque de facto "being Zé Pescador" não é fácil...Força amigo, e paciência...

p.s. Não estou com isto a querer-me queixar de nada, antes pelo contrário, até porque a noite correu bastante bem, foi divertida,e o pessoal, no geral, parece que também se divertiu (bem, excepto talvez quem estava á espera de coisas mais Electrónico-Maximalistas...) e passei a dar mais valor (que sempre dei) ao trabalho do Zé ali no ADN...acabou por ser uma lição de vida.

p.s.2. Ao menos não me pediram nem Tina Turner nem música de Verão...não é, Simões ;P? (como é que correu o after?)

26 comentários:

shampo decapante disse...

nem mais nem menos... uma autentica selvajaria que não te deixa respirar, mas estives-te sempre à altura...

shampo decapante disse...

PS: dei um salto ao after para ir ouvir o Simões e o que tenho a dizer é que se ninguém foi assaltado na avenida ou na fonte nova pela madrugada a explicação é simples:
a corja estava toda lá! coitado do simões merecia melhor publico nesta altura em que perdeu um grande amigo...

o anónimo conhecido do eduardo disse...

este comentário é de um anónimo que o eduardo até sabe quem é, mas que não assina hoje porque já está farto de ser vilipendiado por alarves que não sabem interpretar o que lêm, e por outros que se aproveitam só poruq lhes dá jeito.

o post é sintomático de como as coisas actualmente se passam no adn; de como as coisas não se deviam passar; as estado a que o adn chegou.

houve uma altura em que ir a adn era sinónimo de estar muito à frente em termos musicais. ouvir coisas que mais ninguém ouvia. ouvir música que mais bar ou discoteca alguma passava. ser alternativo.

agora vamos ao adn e se aparecer alguém a passar (por exemplo; e porque o escreveste) soulwax, quase que é apedrejado; como aconteceu com alguns djs de setúbal e não só, quando há uns anos atrás começaram a passar no adn soulwax, justice, etc.

apedrejados pelas mesmas pessoas que, dois anos depois, e depois de já ninguém em lado nenhum ouvir esse tipo de sons, chegam ao adn e vão pedir ao dj que os passe...

pensam eles que andam muito à frente... e aqui, desculpem lá, os culpados têm nome: zé pescador e viegas. porque não souberam (sabem?) dár seguimento à tradição do adn em ser alternativo na hora certa, e estarem constantemente a apostar no que já foi. até o jacques apostava mais!

basta ir uma sexta ao adn e é ver determinadas pessoas a fazer sinal ao pescador; a falar com ele, para ir ele para a cabine; que o som dele é que é, e etc e tal.
ir depois no sábado ao adn e ver os mesmos de sexta a assediarem os djs que estavam na véspera na cabine, a fazerem exactamente o oposto: que o zé não presta e o diabo a sete...

enfim. quer-me parecer que há dois ou três da casa, ou chegados à casa, que parece terem um certo prazer em ver o barco a ir ao fundo lentamente. não estão a ver que quando bater no fundo a tribo deles e o séquito de amigos também não tem para onde ir...

enfim outra vez...

shampo decapante disse...

epa não sejas queixinhas e assina. não gostas não metas lá os pés... voçes só não falam mal da vossa mãe porque é bem capaz de ser verdade. desculpa o desabafo eduardo...

Shampoo ADNiano disse...

´´basta ir uma sexta ao adn e é ver determinadas pessoas a fazer sinal ao pescador; a falar com ele, para ir ele para a cabine; que o som dele é que é, e etc e tal.
ir depois no sábado ao adn e ver os mesmos de sexta a assediarem os djs que estavam na véspera na cabine, a fazerem exactamente o oposto: que o zé não presta e o diabo a sete...``

Caro Anónimo amigo do Eduardo, não deixas de ter razão e este parágrafo que transportei do teu ''Comment''não é nada mais nada menos que aquilo que já se temia...como os alternativos já nao teem mais ninguem para falar mal, falam mal deles próprios. E depois vem o Eduardo por agua na fervura...baaahhhh...
Meus caros o mal não morre só nos alternativos, os denominados Pseudo Fashions tambem sofrem do sindroma da má lingua. À frente são umas coisas e depois pelas costas é o que se vê. Agora nunca pensei que este mal assolasse os alternativos que até à 2/3 anos atrás era tudo grandes amigos e amigas. Quem está de fora é que se apercebe destas coisas, e eu tenho-me apercebido de muito...

vai andando mano! disse...

vamos lá a ver se eu percebi o que aqui foi escrito.

o gajo escreveu que "não assina hoje porque já está farto de ser vilipendiado por alarves que não sabem interpretar o que lêem, e por outros que se aproveitam só porque lhes dá jeito" e depois disse, mais coisa menos coisa, que o adn já não aposta em ser o primeiro, em estar à frente na música alternativa e que aquilo é vira o disco e toca o mesmo de há anos atrás, é só panelinha entre uns e outros com algumas intrigas á mistura. o que, verdade seja dita, é verdade (passe a redundância).

depois vem o zé chamar-lhe queixinhas e mais a mãe dele (o que é muito feio)e mais não sei quantos. o que revela que a critica educada do "anónimo conhecido do eduardo" foi certeira, e, mais grave ainda, que há gente que não sabe conviver com as criticas, ainda mais com esta que até era construtiva.

pelo que percebi, o homem preocupa-se com o (mau) rumo que as coisas levam; com o gradual degradar musical da casa, salvam-se algumas sextas,digo eu; com o degradar do espaço fisico também haveria muito para dizer, e como paga chamam a mãe dele para o assunto.

vão longe assim vão!
quando der o berro, o claudio o zé e o viegas fiquem com o trespasse da adega dos passarinhos e convidem o homem da pull & bear para fazer os sábados! sempre é mais honesto.

volta jorge aleixo!(please!)

Ze disse...

Meus amigos o que se desgastou em setúbal foram as amizades que por insignificancias, maus comportamentos, faltas de respeito, o diz que disse, o outro que deve não sei o que a não quem, os constantes ataques que aqui são alvo as pessoas que mexem a noite em setúbal foram corroendo a fraca noite que setúbal já tinha. Podemos pensar que existe uma oferta maior, mas será que é sinónimo de mais qualidade? Eu preferia a uns anos sair e divertir-me á séria uma noite do que ter que ir parar ao club do rio com a mitra toda lá dentro sem boa onda e sem feeling. Agora o que vejo são grupos de pessoas que antigamente formavam um só grupo e que remavam todos no mesmo sentido e que agora insultam-se escondem-se atras de "nicks" absurdos e não contribuem em nada para que isto melhore. Meus amigos deixem-se de infantilidades assim como de qualquer substancia que vos deixe esse sistema nervoso mais alterado.
Passem a ser mais ponderados e coerentes nos vossos comentarios.
O ADN está a beira do abismo e se isso acaba não vos resta nada. O suposto pessoal alternativo passa a ter o Baco como poiso e nada mais.

Anónimo disse...

2/3 anos atras era tudo grandes amigos?
alternativos?
agua na fervura?
pseudo fashion?
síndroma da má lingua?
áaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh já vi tudo o blog que procuras é este http://euclaudio.blogspot.com/ vai até lá, e deixa aqui os moços discutirem mais que uma casa histórica, discutirem musica e falarem sobre ela. porque eu sem nunca me ter metido ou tomar posição gosto de ler as coisas quando têm sentido...

ze pescas disse...

Foi de mau gosto sim senhor e aqui peço as minhas desculpas. até porque só devo levar em consideração quem eu conheço, quem assina,porque aí eu sei que são pessoas honestas e que reamente frequentam a casa e não pessoas que na cobardia do anonimato " e vai andando mano" também és um deles, querem atingir a casa, a gerencia, ou as pessoas que com, ou para a casa trabalham, por motivos alheios já que eu não vejo outra razão no anonimato e apenas se movem nesse meio os ratos...
Quero agora agradecer a todos os clientes que nos ajudaram a fazer o bar um dos sitios mais frequentados da noite de setúbal e em especial os deste ultimo mês que ficaram para ouvir os dj`s residentes " zé pescador, pedro viegas, mario joão camolas e sardinha" mr simon não tocou este mês mas também é nosso residente com muito gosto nosso e voltara em agosto. Os dj`s convidados " rui rato, vitinha, e eduardo martins" que são sempre bem recebidos na casa e aos quais também agradeço a colaboração.
agradecer a quem num dia com muitos eventos em lx e não só se deslocou ao adn para ouvir a banda komodo wagon que vão estar no festival de paredes de coura e que chegaram ao adn pela mão da ricem formada de espectaculos "two many idiots" que trabalhara em parceria com o adn em eventos futuros a decorrer no mesmo.
voltaremos á carga com mais vigor na programação depois de agosto e salientar que tudo o que fazemos é suportado pelo bar com o apoio do hotel isidro e também do centro de copias copidoc.
resta apenas sugerir ao grande amigo eduardo que aceite apenas comentários devidamente assinados pois podem ser crediveis e salutares para a noite de da cidade. mas isso sera ctg...

mister simon disse...

eh pá!
já que estamos numa de falar do adn, aproveito para informar que o blogue do adn vai para três meses que está activo!
passem por lá. a mais que não seja para falarem mal.

http://adnbar.blogspot.com

Miguel disse...

Tambem posso falar mal, ou é só para alguns?
Eu sou residente ehehe.

Boas vibrações pessoal, afinal é verão, aproveitem.

Eu não vou pela musica, mas pelo ambiente(grandes amigos) em si, porque de musica não pesco nada, mas de SHOTS percebo eu.
Abraços a todos os "Residentes".

Assinado CEREZO

Pedro Monchique disse...

Boas!!!
Queria então aqui deixar uma palavra de apoio ao Zé Pescador, e dizer-lhe mesmo que na realidade '' A Dj Is Not A Jukebox''.
Também sofro do mesmo problema por vezes, mas deixa, enquanto formos fazendo aquilo que mais gostamos, e formos satisfazendo Clientes e amigos, estamos de consciencia tranquila.
De salientar que o ADN é a par do Absurdo e outras que infelizmente já nao existem, das casas com mais tempo na actividade nocturna em Setúbal, e sempre soube agradar aos seus clientes fim de semana após fim de semana, temos os exemplos das Crónicas Nocturnas do Eduardo aqui neste blog, que não havia e continua a haver fins de semana em que o mesmo nao fale do ADN.
Parabéns ao Blog do ADN, dei lá um saltinho e achei-o à imagem do ADN, Dark e Interessante.
Eduardo, a ti estou-te a dever 2 coisas, lol , uma cervejita no Baco para promos a conversa em dia e uma entrevista no mais recente aposta da Radio em Setubal, o In-Spot, que está vocacionado para todos os tipos de eventos e assuntos que concernem a Noite e ao Distrito de Setúbal.
Entrarei brevemente em contacto contigo. Abraços.

Anónimo disse...

Cambada de meninos... Eu queria ver-vos a aguentar as noites que o Pescador aguenta... O homem não dá hipótese e se não sabe por o pessoal a dançar, têm bom remédio e vão dançar para outros lados...

Faz falta é uma noite de funky carioca no ADN... é que nem imaginam como elas andavam malucas no Lux... tudo de fio dental para fora das calças... Aquilo é que era...
Já para não falar das blusas sem soutien...

E ainda falam mal... cambada de meninos...

Roberto "o Teso"

leo disse...

oi...claro ke o ADN pode melhorar em varias coisas,mas deixem de ser ingratos..
nao eskecer tmb ke foi esta gerencia que levantou o ADN do fundo,ke estava nos ultimos anos,compreensivel, apos tantos anos de trabalho único...abraço à gerencia..ke apesar de amigos nunka deixarei de criticar..pelo contrario..

mister simon disse...

atenção à sondagem que está a decorrer no blogue do adn!

é ir responder que o tema foi para aqui chamado.

http://adnbar.blogspot.com

Nao Sei Muito Bem disse...

só continuo a achar é que temos outros djs em setubal que merecem ser destacados pelo adn e sao constantemente ignorados pelo mesmo. exemplos de pessoas que ate ja la foram "residentes" á largos anos, ainda nenhuma pessoa da actual equipa la trabalhava, que fazem carreira noutras cidades do pais e em setubal pouco ou nada tocam. acho que nao vale a pena mencionar nomes, todos nos sabemos quem sao.
acho que certos lobbys sao dispensaveis a uma casa como o adn que sempre primou pela inovacao e vanguardismo e hoje em dia remete-se a gastar a fita em temas dos chemical brothers e prodigy com mais de 5 anos.......
enfim é a cidade que temos e as pessoas que temos.... rancorosas e mesquinhas

mario disse...

da actual equipa o pescador trabalhava la nessa altura....

Anónimo disse...

lá vem a voz do funk carioca em setúbal outra vez, pá!
na tua opinião, o adn devia também fazer noites de kuduro e de polkas de leste para alegrar a comunidade de imigrantes ilegais, já agora!
ou então passava-se a fazer o festival de músicas do mundo para guettos lá, não?
que baixa fasquia!

Ass: voice of the underground

Vitor disse...

Falam...Falam...Falam e... dizem muito pouco,pois como anonimos deveriam criticar muito mais e OPS...e muito facil falar quando nao se da o rosto ne?Podia estar aqui a escrever muita coisa mas...Desculpem-me pois como HOMEM que sou guardo as palavras para as dizer olhos nos olhos como sempre o fiz na minha vida.
Corajoso sou-o desde pequenino mas...respeito os cobardes como respeito toda a gente.
E UMA OPÇAO DE VIDA.
Beijos e abraços
O HOMEM DA PULL AND BEAR

Vitor disse...

DEUS que e DEUS nao conseguiu agradar a todos POIS NAO?

Vitor disse...

"residentes a largos anos"?
NA SABES MUITO BEM.
Eu tive a honra e o prazer de trabalhar com a equipa do ADN desde que o ADN abriu durante muito tempo e...quando quiseres terei todo o gosto de tomar um cafe,ou beber uma jola e contar-te a historia do ADN.
VITINHA (e mesmo verdade nao sou anonimo)

shampo decapante disse...

grande vitinha!!! podem acreditar, o homem da pull an bear vai estár muito no adn!!!

Cerezo disse...

Era só o que faltava começarem a vender roupa agora no ADN. Até não era mal visto, já que anda por aki muita gente a lavar roupa suja.

Anónimo disse...

voice do underground, tu que deves venerar o que está na underground fashion e de todo aquele minimal de partir a dentadura de tanto roer e roer... deves ser daqueles que fala mal, mas que depois aparece nos bailes funk nem que seja para beber um copo.

O gajedo fica maluco numa festa de funk e se calhar até dava mais cor ao ADN... nem que fosse pela cor das tanguinhas...

Cara banalizas um estilo porque achas que o teu é muito melhor, é "fatelo"... porque não é verdade.

Já foste a alguma festa do género no brasil?

Não fales sem saber...

Mais um que nem aguentava 5 minutos no lugar do Pescador.

Roberto "o Teso"

Electrobot disse...

Permitam-me meter aqui uma colherada em relação a esta discussão acerca do Funk Carioca/Baile Funk...Para já, embirro que se chame "Funk" a um estilo que de Funk tem muito pouco...Funk, para mim, é James Brown,The Meters, Parliament/Funkadelic, Sly & The Family Stone, Mandrill, Bobby Byrd e congéneres...Não ouço nada semelhante ao que estes artistas fazem/faziam no denominado Funk Carioca. Até pode haver descêndencia, mas não é por aí...o House também descende do Disco, e não foi por isso que passou a ser chamado de Chicago Disco...Se ainda fosse chamado de Electro-Funk Carioca, ainda aceitava, até porque do que conheço de Funk Carioca, parece-me ser tudo versões de 5ª categoria dum clássico do Electro mais "Old School", o Planet Rock do Afrika Bambaataa (havia quem atribuisse ao Electro "Old School" a designação Electro-Funk...).

Pessoalmente, é um estilo que não me agrada, que não me diz nada, não faz parte do meu imaginário musical, mas fora a questão de achar que a designação "Funk" aqui é muito mal atribuida, nada tenho contra o estilo em si, nem contra quem goste, e não duvido que ponha muitas mulheres a "abanar a bunda". Mas, chamem-me preconceituoso, chamem-me o que quiserem, a mim é que não me apanhavam numa festa dessas, e nem acho que o ADN seria o local ideal para tal.

Anónimo disse...

"O gajedo fica maluco numa festa de funk e se calhar até dava mais cor ao ADN... nem que fosse pela cor das tanguinhas..."

Acho que este "senhor teso" deveria ficar pelo seu "tesão" pela "cor" mas bem longe dos sítios onde a "corzinha" não é motivo de celebração, mas sim a qualidade da música e dos seus intervinientes.

Voice of the real underground

Se não gostas, faz boa viagem!