domingo, janeiro 06, 2008

...# 21

Sinceramente ando a ficar farto da forma como a porta no Clube do Rio tem funcionado nestas últimas semanas (pelo menos em relação ao regime "after-hours"). Não tanto em relação a mim, pessoalmente, porque até tenho sido bem tratado, mas em relação ás pessoas que me acompanham...

Esta sexta foi o início dos "afters" a cargo do Sardinha...fiquei muito contente quando soube que tinham oferecido esta oportunidade ao Sardinha, porque é um gajo com bom gosto, passa boa música e sabe como animar uma casa...para além de ser um homem dos sete ofícios (Design, Fotografia, Moda, etc),e de ser também um dos gajos com mais boa-onda aqui de Setúbal.

Após uma noite bastante porreira no ADN, com o Zé Pescador e o Mário João a passar música (com umas perninhas pelo meio do Mister Simon e do Abel), eu e o Mário decidimos ir ao "after", para dar um abraço ao Sardinha e desejar-lhe boa sorte nas novas funções.

Chegados á porta, é-me entregue um cartão de consumo de três euros, e um de seis ao Mário. Obviamente pedi para que dessem também um de três ao Mário, até porque acho que quem vem comigo deveria ser tratado de forma igual, ao que o porteiro disse que não podia, que era as ordens que tinha (ordens de quem, gostava eu de saber...). Meio a gozar, perguntei se podíamos trocar de cartões, ao que ele disse que sim, que não tinha nada a ver com isso...tipo, um porteiro a aceitar que troquem cartões na cara dele? Ok...ele é que sabe.

Chegados lá acima, pedimos uma bebida cada um, fomos dar um abraço ao Sardinha, e ficámos na parte da varanda a falar. Acabada a bebida, decidimos ir embora. Quisémos ir pagar os cartões, mas dois dos responsáveis do bar naquela noite em questão, o Jorge e a Ana, decidiram assinar-nos os cartões, e lá fomos.

Chegados lá abaixo, a assinatura que estava no meu cartão não causou qualquer espécie de problema. Mas a que estava no do Mário causou. Encetou-se o seguinte diálogo :

- Porteiro : De quem é esta assinatura?
- Eu : Do Jorge.
- Porteiro : Qual Jorge? O Pestana?
- Eu (espantado) : Epá, não. Do Jorge que tem trabalhado aqui nos últimos tempos...a fazer afters com a Suki e que agora também tem trabalhado no bar...
- Porteiro : Hããã!!! Esse gajo não manda aqui nada. Não posso deixar sair com o cartão assinado por ele. Ele não manda aqui nada.
- Eu - Epá, não leves a mal, mas já não é a primeira vez que saio daqui com um cartão assinado por ele. Não percebo isto...
- Porteiro (com ar zangado) : Ok, podem sair, mas eu vou lá acima falar com ele, que isto não pode ser.

Saímos dali, e, sinceramente, nem eu nem o Mário ficámos com grande vontade de lá regressar a qualquer after...Força ao Sardinha, á Suki e ao Jorge, desejo que continue a correr tudo bem, mas com este tipo de comportamentos por parte da porta, não há pachorra...Nas duas últimas semanas já não tinha curtido certas atitudes...mas esta foi o entornar do copo...bolas que é complicado um gajo divertir-se como deve de ser em Setúbal a seguir ao ADN. Para além de que deviam de começar a ter mais cuidado com certas personagens quem estão a deixar lá entrar...quem vos avisa, vosso amigo é...

Fora isto, gostei bastante de ouvir a Suki e o Jorge lá no after a semana passada, e o Sardinha também se portou bem...é pena é que o essencial, que é a boa música e o bem-estar, que deviam estar em 1º plano, sofram devido a questões secundárias como saber quem é que manda ou quem é que não manda, ou quem sabe estar á porta de uma casa, e quem não sabe...

Um abraço também ao Pedro Viegas, que esteve muito bem no ADN na sexta-feira anterior. E sábado passado foi muito giro ouvir o Zé Pescador e o João Ferro (antigo Dj do Leo Taurus) num mano-a-mano...ouviram-se uns quantos clássicos dos anos 70/80, que soube bem ouvir, num ADN muito animado e festivo. Festiva foi também a noite de Natal no ADN...nuna havia ido a uma noite de Natal no ADN, foi a minha 1ª, e devo de dizer que gostei muito. Boa música (mais um mano-a-mano entre o Zé Pescador e o Sardinha), bom ambiente. Venham mais Natais @ ADN...eheheh.

12 comentários:

"O Inimigo do Joca" disse...

Setúbal no seu melhor. Do que esses cromos que agora estão à porta do Club do Rio se esquecem é que provavelmente estão a ser pagos porque o Jorge e a Suki apostaram nos afters. A ingratidão é uma coisa muito feia!!!Farto-me de rir de ver o pessoal do pop & pseudo-fashion a apostar no "underground" quando estão na merda. As coisas até começam por correr bem, mas este pessoal do pop & pseudo-fashion não sabe trabalhar como deve de ser com a cena "underground", não conhecem as especificidades deste tipo de público. Não lhes fazia mal irem visitar de vez em quando os bastiões do "underground" como o La Bohémme, o Baco, o Kaneco ou o ADN.Depois entram nestes filmes de numa semana é cartões de três euros, noutra são de seis euros, e depois dão cartões de consumo diferentes num mesmo grupo de pessoas, não respeitam o trabalho de pessoal como a Suki ou o Jorge, que é quem nete momento lhes está a encher a casa a partir de determinada hora. Acham que isto é trabalhar bem? Foda-se, não é. O cromo do porteiro a revoltar-se por um dos cartões estar assinado pelo Jorge? Amigo, o Jorge é que praticamente te está a pagar o salário. Um pouco de humildade só te ficava bem. E devias de começar a estar mais atento a quem deixas entrar. Stressam com pessoal como o Mário João, mas em contrapartida começa a haver cada vez mais pessoal chunga, que não interessa a ninguém, a entrar lá. Daqui a uns tempos começa a parecer o ambiente de merda do Aficion.É isso que querem? Merda para estes pseudo-empresários da noite de Setúbal.

Jacque "vieux" Nylv disse...

São situações como estas que me fazem ficar estupefacto. Como é possível nos dias de hoje ainda se verificar cenas destas... Infelizmente são muitos os que se auto-denominam empresários da noite, quando provavelmente nem para apanha-copos teriam capacidade de organização (com todo o respeito pela pessoa que faz essa função - apanha-copos).
É impressionante a dificuldade que essas mesmas pessoas têm em pensar num projecto a médio, longo-prazo. A obtenção de lucro vs. dinheiro investido, não é obtido da mesma forma, e se estivermos a falar do mercado de Setúbal então muito menos.
A ideia do after é mais do que óptima.
Infelizmente para ser feito terem de recorrer a sítios pop & pseudo fashion é que faz as coisas deixarem de resultar, sem qualquer culpa por parte dos seus organizadores.
Nesta situação em concreto, se o porteiro está descontente de fazer a porta no after, que deixe de olhar para o bolso e diga para arranjarem uma pessoa para fazer a porta. Alguém que tenha algum conhecimento das pessoas e do alternativo. Aliás, nem precisa de ter qualquer tipo de conhecimento das pessoas, basta ser um porteiro com boa capacidade interpessoal para fazer a sua função em condições. Um porteiro não tem de ser arrogante, nem tão pouco de se achar tão prepotente que até chega a cheirar mal.
O mercado tem lacunas, as pessoas têm visão e capacidade para as preencher, mas depois por incrível que pareça são estas "formigas com catarro" que vão modificando a ideia original.
Os meus votos são para os organizadores, para a Susana e para o Jorge, para não se deixarem ir abaixo e para terem (mais) atenção a esses pormenores (apesar de saber que fica complicado para eles tomarem conta de tudo).
É incrível como em Setúbal, tirando o lado alternativo (la bohéme, baco, adn, caneco), as pessoas têm uma grande dificuldade em trabalhar em equipa, apesar de terem todos com a mesma camisola vestida.

Susana levanta mas é o som, e deixa-os a falar sozinhos!!

Em jeito de finalização: como eu gostava tanto dos afters no Mecca!! :D

Força Eduardo, Mário,... e todo o pessoal que ainda tenta fazer Setúbal dar um bom pézinho de dança.

Anónimo disse...

O problema destes (pseudo) porteiros e seguranças é que áquela hora já não estão para aquilo e querem o deles e ir embora dali .... até ai tudo bem , agora deixem o pessoal curtir e sejam no mínimo profissionais ... ainda há umas semanas eram aí umas sete e tal da manhã e reparei que tanto porteiros como seguranças estavam sentados de sofá de braços cruzados , numa atitude que não lhes fica nada bem nem á casa , diga se de passagem...
Fora isso, do restante staff/organização , nada a apontar tudo boa onda , muito simpaticos e prestaveis ... Em relação ao ambiente ... tentem selecionar mais um pouco , neste ponto é que devem ter mais atenção , pois ha noites em que está pouco agradavel .
Em relação á musica passada *****
continuem, meus amigos

Alberto disse...

Não lhes fazia mal irem visitar de vez em quando os bastiões do "underground" como o La Bohémme, o Baco, o Kaneco ou o ADN!

Vocês só me fazem rir! Underground em setubal só se for o Cravo Azul!

"O Inimigo do Joca" disse...

Boa Alberto, agora ri-me com gosto.

Para não falar do Las Vegas ou do nosso Budha Club.

:P

Mas agora a sério, amigo Alberto, o que seria para ti uma casa verdadeiramente "underground"? Uma coisa tipo a Galeria Zé dos Bois? De facto não há nada assim do género em Setúbal. Mas as casas que enumerei, mal ou bem, são casas frequentadas por pessoal que gosta de coisas mais alternativas. É o "underground" possível.

Alberto disse...

Eu sei "inimigo do joca". Para mim Setúbal é uma cidade sub aproveitada, em todos os sentidos. A noite de Setúbal é a tristeza que sabemos, qualquer coisa mais alternativa que seja feita, caso dos afters, é imediatamente invadido por gente menos aconselhavel que consegue estragar o ambiente de uma coisa com tanto potencial. O problema da cidade não são os promotores de eventos, nem os poucos bares de caracter alternativo que existem na cidade, estou convencido que é a fauna da cidade e a capacidade que há de mandar a baixo qualquer tipo de novidade que apareça na cidade. O povo está acomodado ao que tem e vive feliz com isso e muito sinceramente não há em setúbal espaço para uma casa como deve ser, "daquelas que nos gostamos", o público boa onda é pouco e o mau ambiente instala-se em pouco tempo. Pop pseudo fashion o que é isso? Sais em lisboa á noite e vês o povo todo misturado, o que interessa é a música e o bom ambiente, o resto é bullshit. Muito sinceramente prefiro estar rodeado de meninos bem vestidos que se comportem e transmitam boa onda do que pessoal com a mania que é alternativo e anda de nariz empinado com a mania que são os mais fashion da aldeia, e respectiva mitra que mais tarde ou mais cedo acaba por chegar.
Abraço!

Jacque "vieux" Nylv disse...

Alberto, não percebeste a essência da definição "pop & pseudo fashion"... Foi uma forma de caracterizar o lado comercial e com a mania do fashion. É precisamente uma caricatura desses meninos e meninas de nariz empinado, nada boa onda, que surgiu o conceito.
O que devia sim contar é a música. O resto é um acessório... Nos outros lados vê-se isso, em Setúbal de início também, mas infelizmente depois começa a "degradação" e o mau ambiente.

PS: "Não podes entrar estás de ténis!!"

"O Inimigo do Joca" disse...

De facto, foi o que sempre entendi que este blog quis dizer com a designação pop & pseudo-fashion. Aqui ninguém tem nada contra pessoal "bem-vestido" ou "mal-vestido", antes pelo contrário, que nunca fui de julgar ninguém pela roupa que vestem. Como em tudo há pessoal alternativo má-onda e há pessoal pop & pseudo-fashion boa-onda. Não percebo é porque uma casa como o Club do Rio, com porteiros, deixa entrar certas e determinadas pessoas. O próprio ADN por vezes também falha nisso (mas já esteve pior, e de qualquer maneira sempre se notou menos). Devo de ser optimista, mas eu até acho que há público suficiente para haver uma casa "como nós gostamos", a porta tem é que funcionar bem, porque ninguém (sobretudo as raparigas) gosta de levar com ambientes pesados.

leo disse...

oh pa ..deixem de merdas...com a terra ke teem komo e ke e possivel nao haver alguma xunga..falam mas nunca geriram nada..tenham mas e juizo..

Anónimo disse...

stb é chunga demais.demais.stage, club do rio e aquele bar ao pé do baco q parece o inferno qd se passa por lá são bons exemplos, impossivel de mudar isso

miguel disse...

para mim um porteiro tem de ser a cara da festa ou do club! quando se tem atitudes destas á porta tá tudo dito sobre o que se passa!

Anónimo disse...

façamos rewind : xungas no club do rio ?? de facto, mas não são cs k acham k o ppl deve td entrar e k não é o traje k define a pessoa ?? é k esta chungaria k eu lá vejo, cumprimento-os no Baco, no Kaneco ou no ADN. Os xungas s~so os mesmos, os dillers são os mesmoa e os cravas são os mesmos. Made in Setúbal....e vcs se não beberem á pala vêm para aki vomitar as opiniões...