domingo, abril 01, 2007

Fim de semana em festa

Passam-se tempos e tempos sem que nada de muito relevante aconteça em Setúbal e arredores (excepto as sextas no ADN, mas isso, pronto, já faz parte da "tradição"), e, de repente, temos um fim-de-semana com duas festas. Apesar de já ter idade para ter juízo (pois, segundo alguns antigos colegas de escola, eu já devia ser casado, ter filhos, etc...se bem que eu acho é que eles têm é inveja de mim, que por vezes prefeririam estar a curtir do que estar a aturar a mulher e os filhos...digo eu...eheheh), estive nas duas festas, a Diskotronik @ Albarquel e o Palmela Beat @ Casa Mãe Rota dos Vinhos. Gostei bastante das duas festas, a música foi sempre muito boa, a animação numa e noutra é que não foi bem a mesma...

Em relação á Diskotronik, pouco antes de me ter dirigido para a festa, recebi a informação que a polícia estava em força em Albarquel. Mas como eu não tenho qualquer tipo de problemas em apanhar um táxi e ir para qualquer sítio, lá me meti num em direcção a Albarquel. Ao chegarmos perto da descida para se poder aceder ao local da festa, agentes da autoridade obrigavam-nos a descer para lá (por mim tudo bem, era mesmo para lá que eu queria ir...eheh). Entretanto mandam-nos parar num sítio. O taxista não foi incomodado pelos agentes da autoridade, mas eu, assim que paguei e saí do táxi, fui imediatamente abordado por um agente :

Agente - Podia-me mostrar o seu bilhete de identidade, se faz favor?
Eu - Concerteza.

Lá lhe dei o B.I. , e o agente lá o verificou. Entregou-mo e disse :

Agente - O senhor traz algo consigo?
Eu (abrindo o casaco) - Não. Mas está á vontade para me revistar, se o assim quiser fazer.
Agente - Não, não é preciso. Tenha uma boa noite.

Ia ter com um grupo de amigos que tinha visto ali perto ainda estava dentro do táxi, quando sou novamente abordado por outro agente :

Agente- O senhor veio naquele táxi? E ia para a discoteca?
Eu- Sim, vim naquele táxi, e sim, vou ali para a discoteca.
Agente- Então é melhor apanhar novamente boleia do táxi, que a discoteca encontra-se encerrada.
Eu (a estranhar a conversa) - Hmmm...Não se preocupe, eu vou ali ter com uns amigos meus, e volto com eles para baixo.
Agente- O senhor é que sabe. Tenha uma boa noite.

Fui ter com esse tal grupo de amigos, e claro, disseram-me que a festa estava a decorrer normalmente, ou seja, a discoteca não estava fechada. Dirigimo-nos para lá, e, de facto, o som saía (e bem) das colunas, e, com algum pessoal lá dentro a curtir, em número maior do que eu estaria á espera, pese o forte aparato policial que se encontrava ali a escassos metros. Estava a Suki a passar som, sempre com a qualidade habitual, num registo entre o Electro-House e o Minimal, sempre bastante "groovy". Encontro os produtores da festa, e digo-lhes que os agentes da autoridade estavam a dizer que a discoteca estava fechada, o que, é claro, deixou-os furiosos (o que não é para menos...).

A seguir entraram os Disparo, com sonoridades entre o Electro/Minimal/Maximal, também sempre com grande "groove", pena não estar lá mais gente para os ouvir. Entretanto soube-se que o forte aparato policial se retirou, e começa-se então a enviar mensagens a pesoal amigo a dizer que já podem aparecer por lá á vontade.

Saídos os Disparo, entrou o Pedro Tiago, e a casa começou entretanto a ficar um pouco mais composta, pois não havendo o tal forte aparato policial, começou a aparecer mais gente. Não assisti ao set todo do Pedro, mas do que ouvi, gostei bastante, dentro também das linhas sonoras Minimal/Acid com uns pózinhos de Electro-Techno que lhe são mais habituais. Saí com os Disparo, e á saída fomos deparando com mais carros a chegar ao local. Sei que no final de noite a casa acabou por se compôr, mas poderia ter-se composto mais cedo, e com bem mais gente. Havia quem falasse de boicote á festa, de alguém que terá feito uma denúcia...provavelmente os tais "Darth Vaders" da noite de Setúbal que não querem deixar as coisas andarem para a frente...O que vale é que os nossos "Jedis" não têm medo de ir á luta...E a casa em si tem excelentes condições (e um sistema de som que só é superado pelo do Clubíssimo/Stage) para se lá voltaram a fazer festas, e é uma pena que não consiga aproveitar um espaço com aquele potencial, mas decerto que existem soluções para tal...

No sábado fui para o Palmela Beat, e, quando cheguei, já o local estava bastante animado, com muita gente a curtir. Já estava o cabeça de cartaz, Housemeister, a passar som, e, ao que parece, tinha começado há poucos minutos. Gostei bastante do set dele, foi muito dançável, a alternar temas novos com temas mais clássicos, ou seja, tanto se ouviu temas mais recentes como Erole Attack dos Boys Noize ou Radio Fireworks de Surkin, como temas como Alive dos Daft Punk ou Spastik de Plastikman aka Richie Hawtin, que são já autênticos clássicos de pista de dança. Reparei também na decoração, que estava espectacular, e que deu um ar ainda mais "underground" á festa. Também curti os "strobes" sempre a bombar, e sistema de som também muito potente, e também o chão de madeira que tapava o cascalho, que desta vez tornava o acto de dançar bem menos doloroso. O ambiente era de festa, o pessoal a curtir sempre na boa, tudo bastante divertido.

Acabado o set de Housemeister (que parecia não ter grande vontade de abandonar a cabine de som...eheheh), entraram os Disparo, e entraram a "matar", logo com Waters Of Nazareth dos Justice, que deixou grande parte do público em delírio. E assim continuaram...recordo-me de ter ouvido também a remistura de Carl Craig ao In The Trees dos Faze Action, e achar que soava mesmo muito bem com aquele sistema de som. E foi mais um bom set dos Disparo. Para finalizar, foram chamados á cabine de som os Moulinex, que foram quem havia iniciado a noite (mas aí não os pude ouvir), e, do que ouvi, gostei bastante, sobretudo da remistura de Sebastian ao Testarrossa Autodrive do Kavinsky...final em grande do Palmela Beat, com bastante pesoal a curtir na cabine de som, a fazer lembrar aqueles fins de festas das noites Ed Banger/Kitsuné/Institubes/Boys Noize que tantas vezes vêmos em vídeos no Youtube..neste caso foi um fim de festa mais Guerrilha Club ( http://guerrilhaclub.blogspot.com )...eheheh. E, próxima sexta, mais Guerrilha Clube, com os Photonz e Mister Simon no ADN...

p.s. Quinta passada no ADN também se esteve muito bem com o Pedro Tiago a passar som.

3 comentários:

Rita disse...

ahahaha aquilo tava giro lá por cima.. a certa altura já não cabiamos todos lá! :D

foi muito bom mesmo, pena nao teres curtido os moulinex ao principio da noite, abriram as hostes muito condignamente, como se esperava. :)

venham mais fins de semana assim!

zntn disse...

aquilo lá em cima era a festa da crew, aquele final disparo / moulinex foi muito bom, ou então estava muito bebado.

da próxima levo o kaos pad

Miguel Mares disse...

Gonçalo "Kaos"! haha
Muito bom, Boa onda de festa:)
Nem o vinil de Mr. Oizo descansou com a agulha a ser arrastada pelo casaco do luís quase pro final da malha.